Super-Herói: O Filme

Superhero Movie (2008)

Direção: Craig Mazin
Elenco: Drake Bell, Sara Paxton, Leslie Nielsen, Tracy Morgan, Robert Hays
Sinopse: Um garoto é picado por uma libélula e adquire superpoderes, e decide usá-los para salvar o mundo.

[Comédia]

>>> Já começa mal porque promete ser uma sátira aos filmes de super heróis mas o roteiro é uma cópia exata do primeiro Homem-Aranha. Fica claro que falta inteligência para interligar as tramas dos diversos filmes, coisa que para o bem ou para o mal pelo menos era bem-feita na série Todo Mundo em Pânico. No começo é até possível dar umas risadas com comédia batida, mas a graça vai ficando cada vez mais escassa até que o clímax ridículo surge para tirar qualquer sorriso da cara de qualquer espectador de vez.

Filme: 3.5
Extras:

{{Curiosidades}}
– Não foi exibido para a crítica internacional (isso já diz muito sobre o filme).
– Leslie Nielsen e Robert Hays não trabalhavam juntos desde “Apertem os Cintos – O Piloto Sumiu! (Airplane!, 1980)

Invasores

"Como eu saio desse filme?"

"Como eu saio desse filme?"

The Invasion (2007)

Direção: Oliver Hirschbiegel
Elenco: Nicole Kidman, Daniel Craig, Jeremy Northam, Jeffrey Wright
Sinopse: Uma psiquiatra divorciada começa a não entender o mundo ao seu redor quando todos começam a se comportar de uma forma estranha depois que uma nave espacial cai descontrolada do céu.

[Ficção]

>>> Uma tentativa ridiculamente medíocre de fazer uma crítica a sociedade em que vivemos hoje, mas como fazer isso com um “roteiro” sofrível e cheio de buracos? Vamos chamar Nicole Kidman e Daniel Craig, assim as pessoas acham que é cult. Nada, eles não fazem a mínima diferença no longa. Talvez tenham percebido (tarde demais) que tinham se metido numa fria e nem se esforçaram para entregar atuações convincentes.

Filme: 3.5
Extras: Não Avaliados

{{Curiosidades}}
– O primeiro filme de Oliver Hirschbiegel nos EUA. Coitado.
– Nicole Kidman quase morreu no set quando um caminhão que filmava uma cena de perseguição escorregou na estrada e bateu nos carros de filmagem. Vários dublês se machucaram, mas Ms. Kidman conseguiu voltar ao set no dia seguinte.

Eu Sei Quem Me Matou

i_know_who_killed_me_medium

I Know Who Killed Me (2007)

Direção: Chris Sivertson
Elenco: Lindsay Lohan, Julia Ormond, Neal McDonough, Gregory Itzin, Brian Geraghty
Sinopse: Aubrey é uma menina rica e mimada que é sequestrada por um serial killer que lhe decepa a mão e perna direitas. Aubrey é encontrada na estrada, mas dizendo se chamar Dakota Moss, uma garota com vida completamente diferente de Aubrey.

[Suspense]

>>> O diretor parece estar fazendo um teste de câmera, pois usa e abusa de cenas em preto-e-branco, câmera lenta, preto-e-branco com uma única cor visível… enfim, tudo querendo ser muito mais estiloso mas sendo na verdade tão tosco quanto as cenas de tortura, onde primeiro o diretor faz parecer que vai cortar tudo e deixar apenas sugerido, mas depois volta atrás e mostra as cenas “fortes” para o público rir. Com buracos no roteiro e personagens inconsistentes (além do namorado que simplesmente desaparece a certa altura e ninguém comenta), só resta ao espectador esperar pra saber qual é a da história de Aubrey/Dakota, cuja resposta acaba nem sendo tão interessante assim. Pelo menos Lindsay Lohan está longe das asas da Disney e pode ficar tentando encontrar seu caminho, mesmo que por isso tenha que passar por rehabs e esse tipo de filme.

Filme: 3.5
Extras: 2.5

{{Curiosidades}}
– A prisão de Lindsay Lohan por conta de dirigir embriagada a impediu de fazer a divulgação do filme.
– É o recordista de “vitórias” do Framboesa de Ouro por um único filme, com oito prêmios, incluindo Pior Filme de 2007.

A Volta do Todo Poderoso

evan-almighty

Evan Almighty (2007)

Direção: Tom Shadyac
Elenco: Steve Carell, Morgan Freeman, Lauren Graham, Jonah Hill
Sinopse: O âncora Evan Baxter se torna deputado e se surpreende ao receber uma visita de Deus, que o diz para construir uma arca, igual a de Noé.

[Comédia]

>>> Quantas piadas são possíveis de se fazer acerca da construção de uma arca? Pois é. O filme se debruça no humor pastelão e repete várias vezes as mesmas piadas, dando um cansaço no espectador que nem Steve Carell (exagerado) consegue curar. Como é uma comédia-família um roteiro mais sincero e mais crítico à sociedade nunca se manifesta, e tudo descamba para a “dancinha” no final. Ninguém merece.

Filme: 3.5
Extras: 7.5 – Um Steve Carell com o humor que o consagrou em “The Office”, uma cobertura completa da produção do longa e uma mensagem muito bem passada sobre a preservação da natureza rendem um material bônus bem melhor que a atração principal.

{{Curiosidade}}
– O filme de comédia mais caro feito até hoje.

Motoqueiro Fantasma

Ghost Rider (2007)
Direção:
Mark Steven Johnson
Elenco: Nicolas Cage, Eva Mendes, Brett Cullen, Peter Fonda
Sinopse: Johnny Blaze é um garoto que faz saltos perigosos de moto com o pai, e quando o mesmo se descobre com câncer, Blaze faz um pacto com o Diabo para que salve seu pai. No entanto, Mephistopheles é mais esperto e faz de Johnny seu caçador de recompensas.

[Ação/Aventura]

>>> Sofrível, com efeitos especiais toscos e ângulos de câmera ridiculamente canastras que irritam e fazem o filme parecer um longo (e ruim) trailer. As atuações são ruins e a história idem, e esperemos que o “gancho” para a continuação não seja jamais aproveitado e que a Marvel, ao fazer seus filmes, comece a prezar pela qualidade não pela quantidade.

Filme: 3.0
Extras: 4.0

{{Curiosidade}}
– Nicolas Cage escreveu partes do roteiro (agora tá explicado!).

Alpha Dog

Alpha Dog (2006)
Direção: Nick Cassavetes
Com: Emile Hirsch, Justin Timberlake, Anton Yelchin, Olivia Wilde, Amanda Seyfried
Sinopse: Um garoto é seqüestrado para que seu irmão pague uma dívida, mas ele acaba se envolvendo com o grupo de jovens seqüestradores que não sabem o que fazem.

[Drama/Suspense]

>>> Uma tentativa desesperada de ser um filme cult com palavrões e situações forçadamente inusitadas. Para ser ter um filme cult precisa-se de boas atuações (a maioria aqui não satisfaz nem o menos cético) e de um roteiro muito bem escrito (hmm…). Valeu a tentativa de ser Quentin Tarantino e transformar o elenco mirim no novoPulp Fiction”, Nick Cassavetes, mas da próxima vez não se envolva tanto com o roteiro a ponto de perder o controle sobre ele, conforme acontece na história com seus personagens.

Filme: 3.0
Extras: Não Avaliados

DoA: Vivo ou Morto

DoA: Dead or Alive (2006)
Direção:
Corey Yuen
Sinopse: Três mulheres com histórias de vida diversas e feras em artes marciais são convidadas a participar de um torneio cujo prêmio é de 10 milhões de dólares.

[Ação]

>>>A busca por uma trama sólida é infundada, então poupe seu esforço. Existem filmes que mesmo com artes marciais mirabolantes são verossímeis, outros, “engolíveis”. Vivo ou Morto não pertence a nenhum desses dois grupos. As cenas soam canastras e nem as (contínuas) lutas são divertidas. A cena final, que podia render bastante ação e diversão, é cortada. Pelo menos o início dela vale a pena. Mas o jogo deve ser bem melhor.

Filme: 3.0
Extras: Não Avaliados